domingo, 8 de abril de 2012

Viagem à África do Sul (parte 5)


14/10/2008 - Cape Town - Kapama Private Game Reserve

Acordamos 5h para ir ao aeroporto, nosso voo ia de Cape Town para Johannesburg e em Johannesburg pegamos um avião  pequeno e voamos para Kapama Private Game Reserve. No check-in, a pessoa que nos atendeu, com a simpatia dos sul-africanos, conversou conosco e quis saber como se falava 'obrigado' em português.
Tínhamos a intenção de pegar as malas em Johannesburg e despachá-las novamente para o Kapama, mas na esteira algumas das nossas malas chegaram e a outras não. Ficamos na torcida para que elas tivessem sido despachadas direto para lá...
O avião era pequeno, era um De Havilland Dash 8-300. No avião serviram um sanduíche de frango com alface e bebi um vinho tinto Long Mountain/2006, Ruby cabernet, West point, 14%.

O aeroporto era cercado com telas e cerca eletrificada, para não correr o rico de ter animais na pista.
O receptivo informou que o avião era pequeno e que não foi possível embarcar toda a bagagem. As que não vieram, viriam no próximo voo, ou seja, no dia seguinte.
Todos do grupo receberam suas malas. Como havíamos deixado algumas malas em Johannesburg e levado para o Kapama somente uma mala eu fiquei com a roupa do corpo por um dia.

Embarcamos em jipes Land Rover abertos e fomos para o hotel (Kapama River Lodge).

O caminho foi muito legal, vimos warthog (o Javalí africano), girafas, cerdos, red-billed hornbill (o Zazu do Rei Leão), outras aves entre outros bichos.

As saídas para o safári fotográfico acontecem ao amanhecer e ao anoitecer, às 06:00 e às 16:30 h.
Descansamos, tomamos um banho e às 16h nos encontramos, enquanto esperávamos a saída do safari tomamos um chá com alguns aperitivos. O safari foi muito bom, vimos impalas, gnus, búfalos e outros bichos. Às 18h paramos para um  piquenique, o motorista Juan e o rastreador (tracker) montaram uma mesa e ofereceram lanches (carne de sol, linguiça e salgadinhos), a bebida era vendida e pagamos pelo vinho.



Anoiteceu, vimos o sol se por e a lua cheia nascer, e que lua...



O safari continuou de noite com a ajuda de um holofote. Vimos bichos de hábitos noturnos.

Na janta, cada motorista reuniu as pessoas que o acompanharam, numa mesmhttp://3.bp.blogspot.com/-bX_z2ooiJp8/T4GV_XxxqgI/AAAAAAAAAGE/LSYxbTx84EA/s1600/39_Kapama10.jpga mesa. Havia uma fogueira no meio do ambiente e ventava muito, saímos defumados.

Tomamos  uma sopinha de feijão, carnes, purê, um arroz horrível.
O lugar tinha iluminação a lampião, não dava para ver direito o que se estava comendo...

15/10/2008 - Kapama



Fomos a procura do leão. Foi muito emocionante.
O tracker e o driver seguiram as pegadas, achamos pegadas de uma fêmea com filhotes. O tracker se embrenhou na mata e depois de um tempo o driver nos avisou para não sair do carro e foi também. Ficamos no carro sozinhos uns 5 min.
Saíram algumas perguntas: se os leões aparecerem e nos atacarem? E se eles (o driver e o tracker) fosse comidos pelo leão e não voltassem?

Achamos duas leoas e seus filhotes. Estavam majestosamente deitadas...
Depois fizemos uma parada para o coffee break: café, chá e chocolate (em pó) e água e leite quentes. Da mesma forma que no dia anterior, foi montado uma mesa em uma clareira e tinha alguns snacks e pão torrado.

Continuamos procurando os leões, mas encontramos hipopótamos.
Apesar de não encontrá-los, nossa 'caçada' foi muito legal...
Voltamos para o hotel. Surpresa: as malas chegaram!
O nosso quarto tinha um janelão onde podíamos ver os animais soltos na savana...


Às 16h nos encontramos para o chá e saída para mais um safari.
Desta  vez vimos elefantes, uma leoa, rinoceronte e até um leopardo. O rinoceronte ficou realmente muito perto do carro. Quanto a leoa, o outro carro foi quem localizou e nos chamou pelo rádio.

Usamos todo o nosso tempo do safari procurando e vendo os bichos e não sobrou tempo para o café. Na janta foi servida uma sopinha deliciosa de carne de sol com gorgonzola e cebola, alcatra, carne de impala e outras comidas (era buffett).

16/10/2008 - Kapama
Novamente, acordamos as 05:00 e nos encontramos as 05:30 para um chá.

Fomos procurar o leão macho. Mais uma vez não achamos, mas novamente o outro carro foi quem localizou e nos chamou pelo rádio. Eram duas leoas e os filhotes estavam por perto, então fomos procurar os filhotes.

Quando achamos estávamos em três carros para ver os filhotes e o que estava mais perto era o dos japoneses. Quando eles saíram o nosso carro foi lá e deu a volta neles para vermos eles de outro ângulo. Foi um verdadeiro rali com o land rover pelo mato, o Juan (o motorista) era realmente destemido e um bom driver, passou por cima de arbustos. Ao sairmos dali, cantarolamos a música do Indiana Jones e aplaudimos, eu adorei a aventura.

Conseguimos ver os Big 5: Leão, Leopardo, Elefante, Rinoceronte e Búfalo.
Não vimos o leão, mas vimos a mulher dele com os filhotes.

Às 12:30h saiu nosso voo para Johannesburg (nosso voo foi num avião a jato CRJ200BER). Dormimos uma noite em Johannesburg, pois nosso voo para o Brasil saía no dia seguinte às 07:20h.


Ficamos hospedados no Hotel D'Oreale Grande.
http://www.doreale.com/

17/10/2008 - Johannesburg - São Paulo - Florianópolis




Atualização:  Contato do nosso guia na África do Sul, Isako John Shivuri, celular +27 78 796 8276, +27 72 801 2270, office  +27 21 823 8520, info@hellobrazil.co.za, http://www.hellobrazil.co.za

Veja também:
Viagem à África do Sul (Parte 1)
Viagem à África do Sul (Parte 2)
Viagem à África do Sul (Parte 3)
Viagem à África do Sul (Parte 4)