segunda-feira, 6 de maio de 2013

Viagem à Nova Zelândia (Intercâmbio, Parte 1)

Nota:
A primeira parte da nossa viagem para Nova Zelândia foi um intercâmbio temático através do Frienship Force (FF).
O Friendship Force International (FFI) é uma rede mundial de clubes de pessoas com a missão de promover a compreensão mundial, cruzando as barreiras que separam as pessoas e conectando pessoas de diferentes países a nível pessoal. Quando os anfitriões locais abrem suas casas para visitantes de outros países e culturas, a verdadeira compreensão desenvolve-se através da partilha de refeições, conversas e a vivência das rotinas da vida diária. As viagens pelo Friendship combinam a estadia nas casas dos associados do clube local com um programa para conhecer a cidade, aprendendo sobre a cultura através do estabelecimento de um relacionamento pessoal com os anfitriões.
Como cada integrante do grupo foi recebido por um anfitrião, muitas das histórias relatadas neste post referem-se às histórias do editor deste blog.

02/Abril/2011

Nosso voo foi Florianópolis → São Paulo → Santiago → Auckland →  Blenheim.


Esse voo tem uma peculiaridade, apesar de o trecho Santiago → Auckland ter durado 12h30min, saímos no dia 02/Abr e chegamos no dia 04/Abr.
Isso acontece porque passamos pela Linha Internacional de Data, que é o outro lado do globo para o Meridiano de Greenwich. De um lado desta linha é um dia e do outro lado é outro dia (próximo/anterior, depende se está cruzando de oeste para leste ou vice e versa).

04/Abril/2012

Chegamos as 03:20 h (horário local) e o nosso próximo voo (para  Blenheim) saiu às 11:20 h. Quinze horas de diferença no fuso-horário dá um nó na cabeça de qualquer um.

O check-in deste voo local foi outra novidade, pois não havia um guichê, pois  nós mesmos pesávamos e colocávamos as malas na esteira. O check-in era feito na máquina.

Como estávamos em grupo, procuramos um guichê para nos auxiliar. Quando fizemos o check-in, outra surpresa, todos estavam com poltrona na janela (mas também no corredor), pois o avião era realmente pequeno, um Beechcraft 1900. O voo foi tranquilo com um pouco de turbulência.

video

Chegamos a Blenheim. O aeroporto era pequeno e o saguão estava cheio com o pessoal do FF que nos esperavam, inclusive com faixas.


Conhecemos brevemente todos os hosts (anfitriões), especialmente, os nossos, Julie e Leo. Então, cada um do grupo foi para a casa de seu anfitrião. Apesar de termos saído de Florianópolis no dia 02/Abr às 09:35 h e chegamos em Blenheim no dia 04/Abr às 12:35 h e estarmos muito cansados, além da diferença de 15 horas de fuso-horário, decidimos não dormir, tentar ficar acordado durante o dia e deixar para dormir somente de noite, para assim começar a entrar no fuso.

Fomos acomodados no nosso quarto, tomamos um  banho e fomos almoçar. A julie  fez uma quiche de tomate

Conversamos sobre o Brasil e a Nova Zelândia. Após o almoços fomos conhecer um pouco da cidade e dar uma caminhada.

O jantar foi servido às 18 h, Julie preparou uma carne com batatas, cenouras, uma salada de entrada e foi servido um pinot noir para acompanhar. Após a janta, comemos fatias de pera com gorgonzola e bolacha de gengibre. Estávamos muito cansados e fomos dormir cedo.

05/Abril/2011

Acordamos algumas vezes durante a noite, mas dormimos bem e nos levantamos as 06:30 h com chuva. Após o café da manhã (frutas, iogurte, café e torradas), fomos à prefeitura onde participamos de uma solenidade com discurso do prefeito e do presidente do Friendship Force de Florianópolis.

As montanhas ao redor da cidade pela manhã estavam com os picos nevados.


Após a solenidade foi servido um lanche com suco e chá. Tinha canapé de salmão e scone que é um pão com queijo ralado em cima e figo dentro.


Depois batemos a foto oficial do intercâmbio na Clocktower - Seymour Square e plantamos a árvore do intercâmbio, perto do rio, onde estão plantadas as outras árvores dos outros intercâmbios do FFI recebidos em Blenheim.

Plantio da árvore FriendShip Force

Após, seguimos para nossa primeira degustação na Wither Hills Winery onde degustamos quatro vinhos brancos e dois tintos. Em seguida, almoçamos na própria vinícola (peixe branco com brócolis, cenoura e batatas).


Na volta para casa fomos a um supermercado, onde compramos alguns ingredientes para a janta, que fizemos para os nossos anfitriões (manteiga aromática com mostarda/salsinha e risoto de pêra com gorgonzola). Ficamos conversando e conseguimos nos deitar um pouco mais tarde.

06/Abril/2011

Fomos conhecer Nelson, uma cidade vizinha a Blenheim.
No caminho para Nelson, vimos uma colheita mecanizada e paramos para ver.

video

Paramos para ver o porto de Nelson de um lugar privilegiado.
Porto de Nelson e o Boulder Bank

Chegando a Nelson, fomos ao museu World of Wearable Art. Lá vimos uma exposição de moda (feita de lixo reciclado) e de carros, com Rolls-Royce, Ferraris e muitos outros exemplares.



Depois fomos a uma degustação com almoço no Waimea estates wine. Leo nos levou a uma loja para compras e voltamos para Bleinheim.

De noite a Julie nos preparou uma janta, foi servido um prato de ovelha cozida no vinho tinto e uma sobremesa de limão com merengue. Nossos anfitriões convidaram uma amiga do FF, a noite foi bem agradável.



Veja também:
Roteiro Nova Zelândia
Viagem à Nova Zelândia (Intercâmbio, Parte 2)
Viagem a Nova Zelândia (Sul da Ilha sul, parte 3)
Viagem a Nova Zelândia (Sul da Ilha sul, parte 4)
Offtopic: Austrália