sábado, 31 de maio de 2014

Comemoração dos 15 anos do Solera

Reunião nº 165


Dia: 15/05/2014

Tema: comemoração dos 15 anos do Solera

Local: Quinta da Bica d'água


Vinhos:

  • Gustave Lorentz Cremant D'Alsace, 12% álcool, ano ND, vinho espumante branco  brut nature. Gustave Lorentz à Bergheim França. Castas: Chardonnay 34%, Pinot Noir 33% e Pinot Blanc 33%. Amarelo palha, perlage fina e persistente, na boca acidez bem presente, mas agradável. Boa permanência e retro gosto muito agradável. Foi um dos melhores cremant já provados no grupo. Com ele brindamos os 15 anos que estamos juntos no Solera. Perfeito com os queijos e pastas da entrada (nº688);
  • Moratilla Crianza, 14% álcool, ano 2007, vinho tinto fino seco, DO Alicante. Hacienda La Serrata S.L Villena Alicante Espanha. Castas: Monastrell, Merlot e Cabernet Sauvignon.  Doze meses em carvalho francês e americano e 12 meses em garrafa antes da comercialização. Rubi escuro frutado. A madeira não predomina. Taninos finos presentes. Combinou bem com o filé servido. Apesar de muito bom,em comparação com os demais vinhos tintos servidos, ficou prejudicado (689);
  • Quinta do Crasto Reserva Vinhas Velhas, 14,5 % álcool, ano 2011, vinho tinto fino seco DOC Douro. Quinta do Crasto S.A. Sabrosa Portugal. Castas: 25 a 30 castas de vinhas velhas de até 70 anos. Dezoito meses em carvalho francês e americano. Engarrafado sem filtração. Púrpura bem fechado, aromas de álcool e madeira no início e depois complexos aromas de compotas, frutas secas e especiarias. Muito corpo, macio apesar dos taninos presentes. Confirma nossa impressão de 07/2010: "um baita vinho" (nº494);
  • Casa Ferreirinha Vinha Grande, 13,5% álcool, ano 2009, vinho tinto fino seco DOC Douro. Sogrape Vinhos S.A. Vila Nova de Gaia, Portugal. Castas: Touriga Franca, Tinta Roriz, Tinta Barrica e Touriga Nacional. Doze meses em barricas de carvalho francês usadas. Sofre ligeira filtração. Parecido com o anterior com corpo um pouco menor. Ainda púrpura apesar da idade. Disputou com o anterior as preferências pessoais. Também "um baita vinho"  (690);
  • Max Ferdinand Richter Mulheimer Helenenkloster Riesling Eiswein, 8% álcool, ano 2009. Vinho licoroso doce tipo Icewine. Weingut Max Ferd. Richter Mulheim Mosel Alemanha. Amarelo palha, untuoso com alto grau de açúcar, mas jamais enjoativo graças à grande acidez da Rieling. Fantástico vinho que por si só poderia substituir qualquer sobremesa. Trazido pelo anfitriã da vinícola produtora na Alemanha (691).
Após a degustação foi servida a janta:
1 - aperitivo e entrada:  lâminas de queijos , terrine de tomate seco e outra de queijo gorgonzola light, acompanhados de mini pães italianos de sabores diversos;
2 - Salada do Chef:: rúcula, alface, endívia, frutas frescas da época e pera, regadas com molho de hortelã;
3 - Medalhões  ao Baturé :2 minis almofadas de filé mignon ao molho de shitake com amendoim, acompanhados de risoto de açafrão, coberto com lascas de amendoas;
4 - sobremesa: banana flambada com sorvete de creme com calda de amora.
5 - café, chá e bombom de Gramado Caracol, recheado com licor de champagne.